sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Aracuã eleva lista de aves da Reserva para 235 espécies


Nestes onze anos de Reserva ainda não havíamos registrado a presença do Aracuã. Neste final de ano ouvimos a sua vocalização durante vários dias, próxima de casa, nos finais de tarde, provalvelmente vinda  do local escolhido para dormitório.

Sua vocalização é um cacarejar altamente rítmico, ventríloquo e de duríssimo timbre; só com muita atenção percebe-se tratar do dueto de um casal; tem a traquéia dobrada, como o Jacú.
Pertence a família Cracidae, assim como Mutuns, Jacus e Jacutingas. Alimenta-se de frutas, folhas, brotos e gosta de comer flores de árvores. Caça moluscos, gafanhotos, pererecas e outros animalejos. Procura barreiros para engolir terra salobra. No seu estômago sempre se acham pedrinhas.


O abrir e fechar impetuoso da cauda é sinal de excitação; tem o tique de sacudir a cabeça. Gosta de banhar-se de poeira e de sol. Dorme sempre no mesmo ponto.


O macho dá comida a sua fêmea, virando e abaixando a cabeça gentilmente, como os pais alimentam os filhos. Seu ninho é construido em cipoais, às vezes no alto das árvores ou em ramos sobre a água ou caídos; aproveita-se de ninhos de outras aves. Monógamo, tende a nidificar em grupo.


Família ameaçada pela caça ilegal e destruição das florestas tropicais, seja bem-vinda ao aconchego da Reserva Rio das Furnas!



Familia: Cracidae
Ortalis guttata
Fonte: Helmut Sick - Ornitologia Brasileira/2001
Photo Renato Rizzaro

2 comentários:

Luiz Álvaro disse...

parabéns e que bela foto.

Renato Rizzaro disse...

Grato pelo incentivo, Luiz!